Search

Milhares de gravações feitas pela assistente digital Google Home são vazadas

Updated: May 13

Um profissional terceirizado do Google vazou milhares de gravações feitas pela assistente digital "Google Home". Dentre as gravações, diversos áudios com informações confidenciais, além de registro de momentos de intimidade e até mesmo um episódio de violência doméstica.


Mas de onde vieram esses áudios? Por que o Google está fazendo tais gravações?


O Google sempre afirmou que "não fica espionando ninguém", o que nos leva a questão de porquê o equipamento está gravando seus usuários. A resposta é bem "simples", na verdade. A assistente digital passa a funcionar com o chamado “Okay Google”. Nesse momento, as falas ditas ao redor passam a ser gravadas para que o comando feito ao equipamento possa ser processado e realizado. Se a assistente digital entender o comando e conseguir realizá-lo, ninguém ouvirá aquela gravação. No entanto, se a assistente tiver dificuldades em entender o comando, o que ocorre às vezes devido a um sotaque ou dialeto específico, a gravação é enviada a um parceiro do Google, terceirizado, que tem como objetivo escrever o que está sendo dito, para aprimorar a compreensão da Google Home, treinando o seu sistema de inteligência artificial. De acordo como Google, os especialistas em questão têm acesso a apenas 0,2% do que é dito aos aparelhos Google Home.


O Google diz ainda que toma o cuidado, de ao enviar as gravações a seus parceiros, trocar o nome de usuário por um número de série, com o objetivo de manter o sigilo de quem disse o que foi dito e está sendo analisado. No entanto, ainda que se preserve a identidade dos interlocutores, as pessoas dizem nomes, telefones, endereços, entre outras informações pessoais, confidenciais e relacionadas à intimidade das pessoas. A rede de televisão flamenga VRT NWS, que teve acesso a essas milhares de gravações vazadas, informou que a partir das informações escutadas nos áudios, conseguiu decifrar quem estava falando nos áudios e ir atrás dessas pessoas para mostrar as gravações feitas.


Segundo o Google, o único interesse ao gravar tais conversas é o aprimoramento do seu dispositivo Google Home. No entanto, não há como não se pensar na violação da privacidade e intimidade das pessoas ao gravar, armazenar e compartilhar conversas privadas, confidenciais e íntimas. Por mais compreensível que seja uma empresa querer desenvolver e aprimorar sua tecnologia, é inegável que essas gravações ferem diretamente a privacidade dos consumidores deste produto, que sequer estão cientes de que suas conversas estão sendo gravadas em momentos indesejados. E pior, estão sendo compartilhadas com terceiros, correndo o risco de serem vazadas a qualquer momento.


Até a liberdade de expressão dos indivíduos está sendo restringida, afinal, se você soubesse que está sendo gravado na sua casa, você se sentiria a vontade para falar tudo o que pensa? Há diversas situações e atividades perfeitamente legais e naturais que dizem respeito somente à intimidade do indivíduo e não precisam e não devem ser divulgadas e compartilhadas.


As tecnologias e os serviços desenvolvidos pelo Google vêm constantemente testando os limites de proteção dos direitos individuais à intimidade, vida privada, imagem e honra em nome do aprimoramento de sua tecnologia. Considerando os recentes e inúmeros casos de vazamento de dados e informações, já passou da hora do Google pensar em outra alternativa que não gravar conversas privadas de seus usuários sem seu devido consentimento, ou sequer conhecimento, violando seus direitos fundamentais e individuais.

44 views0 comments